Identificação de um meteorito

A precisa identificação e caracterização de um meteorito é realizada em laboratórios especializados. Tais estudos envolvem inúmeros equipamentos sofisticados e análises petrográficas, mineralógicas e químicas, dentre outras e são imprescindíveis para o posterior reconhecimento oficial do meteorito.

Diante da complexidade, custo e tempo que demandam estes estudos, para que uma rocha suspeita seja submetida a tais análises é recomendável que ela preencha alguns quesitos que a torne uma boa candidata a ser reconhecida como um meteorito.

Os indicativos que recomendam que uma rocha seja analisada em laboratório são:

Crosta de fusão, presença de regmalitos e atração magnética;

Densidade e;

Presença de níquel.

Preenchidos alguns dos quesitos acima, recomenda-se que amostras da rocha sejam enviadas para análise em laboratório especializado, para confirmação e, se for o caso, o reconhecimento oficial.

Recomenda-se ainda registrar todas as informações possíveis relativas ao provável meteorito, tais como local em que o mesmo foi localizado; quem o encontrou, número de espécimes encontrados e peso; data da queda ou achado e quaisquer outras informações relacionadas com o evento.

O reconhecimento oficial é que permitirá a valoração do meteorito, já que poucos são aqueles que se interessam em adquirir ou trocar amostras não oficialmente reconhecidas.

Apresentamos um QUESTIONÁRIO PRÁTICO elaborado com a finalidade de tentar identificar se uma rocha suspeita pode ser ou não um meteorito.

Tradicionalmente, no Brasil, a instituição que realiza testes laboratoriais para reconhecimento oficial é o Museu Nacional/RJ:


Museu Nacional - Setor de Meteorítica
Quinta da Boa Vista - São Cristóvão
CEP 20.940-040 - Rio de Janeiro/RJ
WhatsApp: (21) 98828-5896 - (Recomenda-se enviar apenas fotos, não ligar nem enviar mensagem de voz) ou enviar foto, com boa resolução, para o e-mail: [email protected]